ULTRASSONOGRAFIA NA GESTAÇÃO

Cara gestante, Realizamos exames ultrassonográficos de rotina na gravidez, bem como exames dirigidos e consultas de aconselhamento em situações médicas específicas e “segunda-opinião”. Realizamos exames especiais de avaliação do Cérebro e da Coluna fetal e em casos de suspeita de infecção intra-uterina.

Todos os exames de Ultrassonografia são gravados, em video e em fotos, e a paciente os receberá gravados em 2 DVDs junto com o laudo detalhado de seu exame.

 

 

Gestação inicial 

Realizado pela via transvaginal entre 6 e 10 semanas de gestação com o 

objetivo de determinar o local da gestação, o número de fetos e a presença de batimentos cardíacos.

 

Este exame também permite a identificação de outras alterações ginecológicas que podem estar presente durante a gestação, como miomas, cistos ovarianos, entre outros.

 

1/1
 
Translucência Nucal e Cálculo de Risco para Síndrome de Down (SD)com avaliação precoce da morfologia fetal

Este exame é realizado entre 11 semanas e 13 semanas e 6 dias de gestação. Normalmente é realizado pela via abdominal, sendo a via vaginal usada em casos especiais. 

 

Na maioria dos serviços em Israel nessa fase é realizada apenas a medida do comprimento fetal, verificação dos batimentos cardíacos do feto e medida da translucência nucal com calculo de risco para SD.

 

A Dra. Karina é médica certificada pela Fetal Medicine Foundation em Londres (Prof. Kypros Nicolaides) para realização do exame de translucência nucal nos moldes dessa instituição, oferecendo a suas pacientes um exame detalhado e estendido, adicionando aos parâmetros acima citados outros marcadores de doença genética e uma avaliação minuciosa precoce da anatomia do feto (preferencialmente após a 12a semana gestacional) para exclusão de malformações fetais.

 

Objetivos do Exame

- Datar a gestação com precisão.

- Diagnosticar algumas malformações fetais graves que podem ser identificadas já nessa fase.

- Medida da translucência nucal:

            a) Avaliação personalizada do risco fetal para Síndrome de Down e outras alterações cromossômicas.A medida da translucência nucal é um marcador de risco para Síndrome de Down e nos permite calcular o risco estatístico dessa alteração genética no bebê, o qual é fornecido ao final do exame, com base na idade materna e também na idade gestacional. É um exame de RASTREAMENTO e não diagnóstico para a doença, mas nos permite determinar quais fetos possuem alto risco para a doença e assim encaminhar para exames diagnósticos invasivos. Possui a capacidade de detectar 85% dos casos positivos. Outros marcadores também podem ser avaliados de acordo com a necessidade, como a presença do osso do nariz, por exemplo.

            b) Classificação de risco para malformações fetais associadas com translucência nucal aumentada. Mesmo na presença de exame genético normal, a translucência nucal quando aumentada está associada à presença de malformações estruturais no bebê, as quais devem ser investigadas em exames dirigidos.

 

obs1.: Recomenda-se realizar em conjunto com a translucência nucal o exame de bioquímica no sangue materno ( סקר ביוכימי טרימסטר ראשון ), num intervalo de até  2 dias do exame da translucência nucal para aumentar a taxa de detecção de Síndrome de Down. (máximo 13 semanas).

 

obs2: É importante ressaltar que a única maneira de saber com absoluta certeza se o feto tem uma anomalia cromossômica é realizando um exame invasivo para coleta de material genético: amniocentese ( דיקור מי שפיר )ou a biópsia de vilosidade coriônica ( סיסי שיליה ). Entretanto estes testes invasivos tem um risco de perda da gestação de cerca de 1% e estão indicados apenas em pacientes específicas. Em Israel o exame está subsidiado pelo Ministério da Saúde (de graça) para todas as pacientes com 35 anos ou mais ou com risco individualizado émaior que 1:300. Para realização do exame invasivo e recomendada uma consulta previa com médico geneticista (יעוץ גנטי).

 

 

1/1
 
Ultrassonografia Morfológica

Este exame é considerado dentre os mais importantes no processo de avaliação do desenvolvimento de seu bebê. Auxilia no planejamento do seu acompanhamento pré-natal e do parto e fornece informações essenciais ao seu obstetra sobre a evolução da sua gravidez.

 

Em Israel e realizada em dois momentos, entre as semanas 14-16 ((סקירה מוקדמת e 20-24 (סקירה מאוחרת). O primeiro exame é realizado pela via transvaginal e transabdominal devido à melhor resolução de imagenspela via vaginal nesse período. O segundo é realizado via abdominal com complementação via vaginal somente em casos de limitação técnica.

Deve ser realizado por profissional habilitado e experiente, com conhecimento profundo da fisiologia da gestação, anatomia fetal e doenças relacionadas ao feto.

 

Trata-se da avaliação minuciosa de vários órgãos e sistemas fetais. Associa-se também o estudo da placenta, do volume de líquido amniótico, do crescimento fetal e do comprimento do colo uterino. De acordo com a SociedadeIsraelense de Ginecologia e Obstetrícia o comprimento do colo uterino deve ser medido em todo exame morfológico do segundo trimestre (entre 20-24sem). Realizamos imagens do feto em 3D e 4D para demonstração da face fetal e outros órgãos de acordo com a necessidade.

As vantagens do exame entre as semanas 14-16 é a possibilidade de diagnóstico precoce de malformações fetais e encaminhamento para investigação adicional caso necessário.

 

Este exame nao substitui a translucência nucal no rastreamento de Síndrome de Down no feto, sendo que o exame morfológico nao ultrapassa 70% na sua capacidade de detecção desta alteração. Recomendamos a associação dos exames para uma melhor avaliação de risco fetal.

 
Objetivos do Exame

- Medida do feto para avaliação do crescimento fetal e estimativa de peso.

- Estudo detalhado da anatomia fetal com o objetivo de diagnóstico de malformações estruturais no feto ou sinais ultrassonográficos que podem estar relacionados com alterações genéticas no feto. Na suspeita de alterações genéticas estas podem ser pesquisadas através de exames invasivos quando de interesse do casal.A ultrassonografia morfológicapermite o diagnóstico de até 85% das malformações fetais.

 

 

- Rastreamento de risco para trabalho de parto prematuro com a medida do colo uterino.

- Avaliação da localização placentária e risco de implantação baixa da placenta ou placenta previa

- Avaliação de fluxo das artérias uterinas em pacientes de risco (Estudo Doppler) para Pré-eclâmpsia, Restrição de crescimento fetal e óbito fetal intra-útero.

- No exame precoce já é possível estabelecer o sexo fetal na grande maioria dos casos.

1/1
 
Neurossonografia fetal

Exame dirigido para o estudo de sistema nervoso fetal incluindo o cérebro e a coluna. Pode ser realizado em qualquer momento do segundo ou terceiro trimestres a depender da indicação, pela via abdominal e vaginal.

 

A Dra Karina é especialista em avaliação do cérebro fetal e é membro da equipe da renomada Clínica de Neurologia Fetal do Wolfson Medical Center, pioneira na área em Israel e em funcionamento ha aproximadamente 25 anos. Realizou sua pesquisa de Mestrado com ultrassonografia e ressonância magnética em fetos com malformações cerebrais pela UNIFESP em Sao Paulo e foi fellow do Prof. Gustavo Malinger na área de Neurologia Fetal. É membro do corpo docente do curso Fetal Neurology Masterclass que oferece treinamento na área para médicos fetais do mundo inteiro. Para o exame utiliza de aparelhos de última geração com alta resolução e tecnologia 3D/4D.

 

As indicações mais comuns para realização do exame são: dilatação dos ventrículos cerebrais, medida da cabeça fetal fora dos valores de referência (maior ou menor), suspeita de infecção fetal por vírus ou parasitas (Citomegalovírus CMV ou toxoplasmose entre outros) ou outros agentes, uso de medicações durante a gestação, historia familiar de retardo mental congênito, cistos cerebrais, restrição de crescimento intra-útero.

 

Na presença de achados anormais a paciente e encaminhada para acompanhamento e aconselhamento multidisciplinar. Por vezes estará indicada associação da ultrassonografia com a Ressonância Magnética do cérebro Fetal, também realizada em centros especializados.

1/1
 
1/1
Ultrassonografia morfológica dirigida

Esse é um exame morfológico dirigido para um sistema ou alteração específicos. É indicado em casos de alterações detectadas em exames prévios, malformações/doenças em membros da família, pacientes com alto risco para malformações fetais específicas ou para doenças genéticas. É realizado com indicação precisa e específica pelo médico responsável pelo acompanhamento pré natal, pelo ultrassonografista ou pelo geneticista, podendo ser realizado em diferentes momentos da gestação.

 

Exemplos comuns de exames dirigidos: sistema nervoso central/cérebro, sistema urinário, sistema esquelético, para restrição de crescimento fetal, oligoâmnio (pouco líquido amniótico) polidrâmnio (excesso de líquido amniótico), entre outros. O exame deve ser realizado preferencialmente por profissional altamente especializado e aparelhos de última geração com alta resolução e tecnologia 3D/4D. Muitas vezes é realizado em conjunto com aconselhamento multidisciplinar envolvendo profissional pediátrico especialista no sistema comprometido.

 

 

 

 
Exame Morfológico do Terceiro Trimestre 

Este exame avalia o desenvolvimento da anatomia fetal no terceiro trimestre da gestação e deve ser realizado entre 30-32 semanas da gravidez. O objetivo deste exame é a detecção de malformações fetais (que podem ser congênitas ou adquiridas durante o período gestacional) de aparecimento tardio ou que nao puderam ser diagnosticadas nos exames morfológicos de rotina. Estas compreendem de 10 a 15% do total de alterações diagnosticáveis durante a gestação eo sistema digestivo, urinário e o cérebro fetal são os mais envolvidos. Essas alterações de aparecimento tardioocorrem devido ao processo especifico de desenvolvimento desses sistemas ou na ocorrência de um insulto (trauma, infecção) durante a gravidez. Muitas malformações cerebrais, por exemplo, só podem ser diagnosticadas em estagio avançado da gestação, uma vez que o desenvolvimento do córtex do cérebro (camada externa onde aparecem os sulcos e os giros) so inicia após a 24a semana.

Em israel este exame nao faz parte do chamado סל הבריאות e nem das indicações de rotina apresentadas pela Sociedade de GO, e neste momento só pode ser realizado de forma privada. E importante ressaltar que o melhor momento para realização do exame morfológico fetal é entre 20 e 24 semanas, sendoo examede terceiro trimestre considerado  complementar e não substituto, sendo que muitas vezes a avaliação completa da anatomia fetal fica prejudicada nos estágios mais avançados da gravidez devido a calcificação dos ossos do bebe que atrapalha a imagem do ultrassom.

1/1
 
1/1

Dopplerfluxometria Obstétrica 

Estudo da circulação fetal através da medida de fluxo nos diferentes vasos sanguíneos artérias uterinas, artérias umbilicais, artéria cerebral média, ducto venoso. Os vasos a serem analisados dependem da indicação do exame.

 

Principais indicações

    - Diminuição da movimentação fetal.

    - Redução do volume de líquido amniótico / excesso de líquido                  amniótico

    - Suspeita de restrição de crescimento intra-útero.

    - Hipertensão arterial crônica.

    - Pré-eclâmpsia

    - Alterações imunológicas e trombofilias

    - Rastreamento para pré-eclampsia e restrição de crescimento intra-        útero

    - Avaliação da vitalidade fetal no 3º trimestre

    - Rastreamento de anemia fetal

    - Diabetes prévio a gestação

   - Gestação múltipla com fetos que compartilham a mesma placenta

   - Anomalias plantarias (placenta previa, malformações da placenta)

   - Artéria umbilical única

 

Em casos de suspeita de feto pequeno ou grande para a idade gestacional, este exame e associado às medidas fetais e estimativa de peso para acompanhamento do crescimento.

 

 

 

Ultrassonografia na Gestação Múltipla

Gestações múltiplas (gêmeos, trigêmeos) exigem acompanhamento e atenção especial.

 

A ultrassonografia é exame crucial no acompanhamento das gestações múltiplas desde o  primeiro trimestre, com a determinação do número de sacos gestacionais / placentas e o numero de cavidades amnióticas (bolsa das águas), uma vez que esse dado é o mais importante na determinação do tipo de acompanhamento pré-natal a ser realizado.

 

Gestações onde os fetos compartilham a placenta (chamadas monocoriônicas) exigem atendimento por médico especialista em gestação de alto-risco e médico sonografista experiente em possíveis alterações exclusivas destas gestações, como transfusão feto-fetal, discordância de crescimento entre os fetos e restrição seletiva de crescimento e alterações de fluxo fetal. A incidência de malformações fetais nas gestações gemelares também é maior, o que necessita de avaliação morfológica fetal minuciosa associada a ecocardiografia fetal de rotina.

 

 

 

 

1/1
Contato

Dra. Karina Krajden Haratz

Especialista em Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia e Medicina Fetal

-----------------------------------

Mor Laisha

Rua Abba Ahimeir 18, Ramat Aviv

5o andar

-----------------------------------

k.neurofetal@gmail.com

-----------------------------------

Para marcar exames *8564

-----------------------------------

  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
 
 
  • Facebook - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

ד"ר קרינה קריידן חרץ

מומחית לאולטרה-סאונד

במיילדות גינקולוגיה

ורפואת העובר

לקביעת תור : 8564*

 

עיקבו אחרי:

עיצוב ובניית אתרים: www.wixandme.com